sábado, 5 de agosto de 2017

Detenção de jovem britânico que ajudou a travar vírus WannaCry pelo FBI

Jovem ajudou a travar o ataque informático que infetou centenas de milhares de computadores em cerca de 150 países

O jovem britânico que ajudou a travar o ataque informático WannaCry foi detido pelo FBI nos Estados Unidos. Marcus Hutchins, de 22 anos, é acusado de conspirar para publicitar e vender o Kronos, um software bancário maligno que recolhia dados de contas online e cartões de crédito.

O informático foi detido na semana passada em Las Vegas, durante uma conferência sobre pirataria informática da Def Con, segundo a Reuters.






Hutchins tornou-se conhecido por ter descoberto em maio um "kill switch" que travou o WannaCry, o vírus responsável pelo ataque que infetou centenas de milhares de computadores em cerca de 150 países.

O especialista e "surfista informático entusiasta" descobriu o chamado "kill switch" -- comando que detém ou atrasa a propagação do vírus informático -- logo nas primeiras horas a seguir ao ataque e passou dias a combater o WannaCry.

Este "ransomware", um software que bloqueia o acesso ao sistema do computador infetado e pede ao seu utilizador um resgate em dinheiro para o desbloquear, paralisou sobretudo computadores que utilizavam versões antigas do Microsoft Windows, encriptando ficheiros nos computadores infetados e exigindo através de uma mensagem um resgate em bitcoins.

Marcus Hutchins disse que descobriu a forma de anular o vírus quando, ao analisar uma amostra do seu código reparou que estava associado a um endereço desconhecido na internet. Hutchins registou-se logo no domínio, algo que faz regularmente quando investiga e tenta travar ciberataques, e percebeu que isso parava imediatamente a propagação do vírus.

O jovem, que trabalha para a Kryptos Logic, uma empresa de segurança informática sedeada em Los Angeles, rejeitou sempre o papel de "herói" e disse que apenas fez a "coisa certa".

Nenhum comentário:

Postar um comentário