terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Novo conceito em um Tablet para deficientes visuais

Saindo um pouco dos próprios projetos, me deparei com esta ideia Magnífica !

 

Pesquisadores da Universidade de Michigan, Estados Unidos, desenvolveram um novo modelo de tablet acessível para pessoas deficientes visuais que usa um sistema pneumático para gerar textos em braille e conteúdos em alto relevo.

Os pesquisadores do curso de Engenharia e do curso de Música, Teatro e Dança se uniram para desenvolver um aparelho acessível para deficientes visuais e de baixo custo. Utilizando um sistema pneumático para formar caracteres em braille através de pequenas bolhas que podem ser preenchidas por ar ou fluidos, o sistema é ainda capaz de gerar imagens, tabelas e gráficos em alto relevo sensível ao toque dos dedos.


De acordo com o professor responsável pelo projeto, Sile O’Mdhrain, “uma das vantagens da nossa tela é que ela é inteiramente pneumática então podemos preenchê-la com ar ou fluidos. Isso significa que podemos produzir uma tela muito mais barata do que as existentes no mercado, que dependem de eletrônicos, além de que não temos que nos preocupar em ligar com fios ou montar objetos mecânicos individuais”, afirma ele em entrevista ao Digital Trends.

Sendo assim, um produto que use esta tecnologia teria um custo estimado de mil dólares, um preço muito inferior a média de outros produtos do tipo presentes no mercado, sem contar que alguns modelos podem custar mais de 50 mil dólares, o que acaba dificultando que o grande público possa tê-lo.


Apesar de muitos dispositivos oferecerem opções de áudio para pessoas cegas ou com baixa visão possam ler/ouvir conteúdo escrito, por vezes ter acesso a um material textual no sistema braille é importante para diversas atividades, principalmente no processo de alfabetização neste sistema.

O projeto está em desenvolvimento desde 2013 e tem previsão para ser finalizado em setembro de 2016; Seus desenvolvedores acreditam que o dispositivo deve estar disponível no mercado em um ano e meio.
Créditos e continue lendo em Últimas Curiosidades
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário